Usuários baixaram 204 bilhões de apps e gastaram R$500 bilhões em 2019

Soluções na medida do seu negócio

Usuários baixaram 204 bilhões de apps e gastaram R$500 bilhões em 2019

{itemcontente}

Google Play e App Store

Não é novidade para ninguém que as lojas de aplicativos — a App Store e o Google Play, principalmente — estão crescendo loucamente a cada ano, gerando mais dinheiro do que países inteiros e sendo a base para a renda completa de legiões de desenvolvedores, designers e outros profissionais ao redor do mundo. Pois hoje a App Annie veio colocar os números mais recentes nesse fato.

No relatório State of Mobile relativo a 2019, a firma traz alguns dados impressionantes. Por exemplo: excluindo atualizações e reinstalações, os usuários das lojas de aplicativos fizeram 204 bilhões de downloads de apps ao longo de 2019 — 6% a mais em relação a 2018. Além disso, nós, coletivamente, gastamos cerca de US$120 bilhões (~R$500 bilhões) com os aplicativos durante o ano.

Relatório State of Mobile 2019 da App Annie

A maior parte dessa bolada (72% dela, para ser mais exato) é gerada por jogos, mas os apps “comuns” também estão gerando muito dinheiro — especialmente na App Store. E a maior parte dele está vindo, agora, de assinaturas, em vez de compras avulsas: entre os 250 aplicativos (não jogos) mais populares dos Estados Unidos, por exemplo, 77% da receita gerada veio especificamente de assinaturas no iOS. Outros 19% vieram de assinaturas no Android, e apenas 4% vieram de compras avulsas nas duas lojas.

Vale notar que o crescimento contínuo do segmento de aplicativos está sendo impulsionado, agora, por mercados emergentes. Enquanto o número total de downloads nos EUA cresceu apenas 5% em 2019 (em relação ao ano anterior), essa taxa foi de 40% no Brasil, 70% na Indonésia e 190% na Índia. Na China, mercado que mais gasta no segmento (cerca de 40% do total), o salto foi de 80%.

Relatório State of Mobile 2019 da App Annie

O tempo que as pessoas gastam nos aplicativos também está em alta: em 2019, a média foi de 3,7 horas por pessoa por dia, um crescimento de 10% em relação ao ano passado. E a chamada Geração Z (dos jovens nascidos entre meados dos anos 1990 até o ano de 2010) apresenta 60% a mais de engajamento nos apps em relação às faixas demográficas mais velhas, mostrando que a tendência é que os apps sejam usados mais e mais a cada ano.

Em termos de downloads, o Facebook Messenger foi o app mais baixado de 2019, seguindo por Facebook, WhatsApp, TikTok e Instagram — ou seja, sim, com uma rara exceção, este é um mundo de Mark Zuckerberg. Já o WhatsApp tomou a coroa quando a contagem é de usuários ativos por mês ao longo de 2019.

Relatório State of Mobile 2019 da App Annie

O relatório completo da App Annie pode ser solicitado nesse link — e esse comunicado tem alguns dos seus destaques destrinchados. O que acham?

via TechCrunch

Autor: Bruno Santana
Fonte: Mac Magazine