Google Arts & Culture exibe legado cultural da civilização maia

Soluções na medida do seu negócio

Google Arts & Culture exibe legado cultural da civilização maia

{itemcontente}

A civilização maia foi uma das mais enigmáticas e fascinantes da região mesoamericana. Ela é reconhecida não apenas pela inconfundível arquitetura ou pelo calendário próprio, mas também por seu alfabeto de hieróglifos, com mais de 700 caracteres, e pelas esculturas religiosas. Esses são apenas alguns dos aspectos que distinguem os maias de outras sociedades. Seu encanto vai além da História e fica evidente no legado deixado para toda a humanidade.

Para homenagear as origens da história mexicana e da América Latina como um todo, o Google Arts & Culture apresenta a exposição O Mundo dos Maias – uma viagem ao passado pelo olhar da arte antiga, dos exploradores vitorianos e da tecnologia digital, realizada em parceria com o Museu Britânico e o Instituto Nacional de Antropologia e História de México (INAH).
O projeto pretende preservar e compartilhar o maior acervo de obras de arte e patrimônio maia antigo do mundo, agora em formato digital. A iniciativa compilou histórias, artefatos e obras de arte. Ela convida os visitantes para um tour virtual pelas áreas de influência dos maias e expõe uma coleção até então inacessível pela internet.
A exposição também contribui para o trabalho de preservação do patrimônio cultural maia, iniciado há mais de 130 anos nas florestas da América Central. Esses esforços continuam até hoje, impulsionados pela tecnologia e agora com ajuda da parceria entre Google, Museu Britânico e Governo do México – colaboração que possibilitou a primeira reprodução de peças digitais sobre o mundo físico.
Para concretizar o projeto, o Google Arts & Culture apoiou o processo de escanear em 3D os moldes de gesso que compõem a Escada de Hieróglifos de Palenque, atualmente sob os cuidados do Museu Britânico. Lá estão também peças produzidas por Alfred Maudslay, britânico considerado o pai da arqueologia maia. Na década de 1880, Maudslay utilizou fotografias em placa seca e as mais avançadas tecnologias existentes à época para conservar obras que hoje são preservadas pela tecnologia moderna. O Google Arts & Culture produziu e enviou, da Inglaterra para o sítio original de Patrimônio Mundial em Palenque, no México, uma reprodução 3D em tamanho real da famosa Escada. Quando ainda estava em solo mexicano, a peça original havia se deteriorado devido à exposição às intempéries. Agora, o original será coberto pela reprodução em 3D e ficará protegido da decomposição.
Escadaria para o céu, de Palenque. Os maias entalharam histórias nos degraus que ficam dentro do Palácio de Palenque, no México
A iniciativa vai além da escadaria de Palenque. Ela inclui a recriação digital de mais de 660 peças, entre as quais se destacam moldes de gesso do século 19, que estão em estado extremamente frágil – além de fotografias em placas de vidro tiradas na floresta mexicana, mais de vinte vídeos de tours virtuais, quatro textos sobre a história dos maias, nove exposições sobre a evolução da civilização e imagens escaneadas do acervo do Museu Britânico. Tudo isso retorna agora ao México por via digital.
Quatro funerais e um casamento. Esta obra simboliza a visão dos maias sobre a morte e a importância dada por eles à ideia de renascimento
Com este acervo, o Google Arts & Culture continua trabalhando na missão de preservar e compartilhar a história com todas as pessoas do mundo, graças às tecnologias digitais. Agora, qualquer usuário pode conhecer de perto essa civilização fascinante, cujo legado perdura até hoje. Quer saber mais? Conheça a coleção aqui.
Publicado por Lina Ornelas, gerente de Assuntos Públicos e Governo do Google México

Autor: Editor Team
Fonte: Blog Google Brasil