Ataques aumentam, mas gastos com cibersegurança caem por conta da Covid-19

Os impactos econômicos da pandemia de Covid-19 afetaram as projeções de investimentos em segurança cibernética em 2020, segundo aponta um novo relatório da GlobalData. Os gastos este ano devem ficar em US$ 115 bilhões (cerca de R$ 630 bilhões).

O estudo sugere, no entanto, que os investimentos voltarão. As estimativas indicam que o volume de recursos em cibersegurança vai mais do que dobrar ao longo da próxima década, chegando a 2030 em US$ 238 bilhões (quase R$ 1,3 bilhão).

Nas contas do estudo, isso representa um crescimento anual composto de 6,4%, se considerado o movimento ainda a partir de 2019. No geral, fruto da necessidade de as empresas se protegerem de ataques cibernéticos que estão mais avançados, persistentes e são capazes de exterminar reputações corporativas.

“Para reagir a esses ataques, há organizações apostando em recursos de inteligência artificial para melhorar a inteligência sobre ameaças, a capacidade de predição e as medidas de proteção. No entanto, o relatório também alerta que os novos ataques cibernéticos também fazem uso de inteligência artificial”, aponta a GlobalData.

Segundo o relatório temático sobre cibersegurança, os ataques são variados e vão desde o phishing, ainda o mais popular de todos, até os mais recentes ‘sequestros’, ou ransomware, que de acordo com o estudo está se tornando a variante mais lucrativa.

Fonte: Convergencia Digital

Please follow and like us:

Related posts

Leave a Comment